11
Out 11

LENDA DE S. MARTINHO


Era Outono!

Era uma tarde de Outono!

Mas era Inverno que fazia!

Martinho, soldado romano

Cavalgava...

E o seu dever cumpria!

Rubra capa o protegia,

De tão grande temporal!

Eis que seu olhar vislumbra

Alguém que gemendo... sofria!

Sua alma generosa

Encheu-se de compaixão!

Parou!...

Olhou!...

E, ... ternamente observou!

Martinho ouviu

Com comoção,

Pedidos de auxílio,

De súplica,

Daquele mendigo,

Ali estendido...

No chão, húmido e gélido!

Todo molhado!

Tão mísero!

Tão sofrido!
 Martinho,

Sem hesitar,

Em sua espada pegou

E... num repente

Em duas, a sua capa cortou!!!

De sorriso nos lábios,

Nas mãos do pobre deixou

De sua capa a metade

A outra... p'ra si ficou!!!

E, eis que se deu o milagre!!!

As nuvens que até aí

Poderosas, no céu reinavam,

Espantadas de tanta bondade...

Se afastaram!

Afastaram-se para o sol ver

Aquele gesto generoso

Daquele nobre soldado.

O sol também gostou...

Também gostou, do que viu

E abrindo seus braços dourados

O rei dos astros sorriu!

 

 

 

 

 

 

publicado por Chicailheu às 05:36
borboletas:

Outubro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
26
27
28

30
31


::RELÓGIO::
RSS
::CONTADOR::
Ferias
Contador
::MEUS SLIDES::
::MIMINHOS::




































::BLOGUES AMIGOS::
O Blog da Joanina Azoriana / Açoriana Grilinha
::MINHAS MÚSICAS::
as minhas fotos
mais sobre mim
pesquisar
 
as minhas fotos
blogs SAPO